COMPARTILHE:
  •  
  •  
  •  
  •  

A comunidade dos frades carmelitas e os postulantes do Convento de São Nuno, em Belo Horizonte (MG), estão em festa pela celebração de seu padroeiro. O tema deste ano é “Com São Nuno combater o bom combate”.

A programação teve início ontem (12/11) e prossegue até o dia 15 de novembro. Hoje e amanhã (13 e 14/11), às 20h, haverá celebração eucarística no Convento. No dia 15 será o dia da grande festa, com procissão solene às 17h, saindo da Capela da Divina Misericórdia em direção ao Convento. Em seguida, às 18h, acontece a Solene Celebração Eucarística em louvor a São Nuno.

O Convento fica na Rua Atalaia, 221 – Bairro Jaqueline – Belo Horizonte (MG). Mais informações: (31) 3451-4545.

Quem foi São Nuno

Nascido em 1360, Nuno Álvares Pereira foi educado nos ideais nobres da Cavalaria medieval, no ambiente das ordens militares e depois na corte real. Tal ambiente marcou a sua juventude. As suas qualidades e virtudes impressionaram particularmente o Mestre de Aviz, futuro rei D. João I, que encontrou em D. Nuno o exímio chefe militar, estratega das batalhas dos Atoleiros, de Aljubarrota e Valverde, vencidas mais por mérito das suas virtudes pessoais e da sua táctica militar do que pelo poder bélico dos meios humanos e dos recursos materiais.

Casou com Dna. Leonor Alvim de quem teve três filhos, sobrevivendo apenas a sua filha Beatriz, que viria a casar com D. Afonso, dando origem à Casa de Bragança. Tendo ficado viúvo muito cedo e estando consolidada a paz, decidiu aprofundar os ideais da Cavalaria e dedicar-se mais intensamente aos valores do Evangelho, sobretudo à prática da oração e ao auxílio dos pobres. Assim, pediu para ser admitido como membro da Ordem do Carmo, que conhecera em Moura e apreciara pela sua vida de intensa oração, tomando o profeta Elias e Nossa Senhora como modelos no seguimento de Cristo.

De Moura, no Alentejo, vieram alguns membros da comunidade carmelita, para o novo convento que ele mesmo mandara construir em Lisboa. Em 1422, entra nesta comunidade e, a 15 de Agosto de 1423, professa como simples irmão, encarregado de atender a portaria e ajudar os pobres. Passou então a ser Frei Nuno de Santa Maria. Depois de uma intensa vida de oração e de bem fazer, numa conduta de grande humildade, simplicidade e amor à Virgem Maria e aos pobres, faleceu no convento do Carmo, onde foi sepultado.

Logo após a sua morte começou a ser venerado como santo pela piedade popular. As suas virtudes heróicas foram oficialmente reconhecidas pelo Papa Bento XV, que o proclamou beato, em 1918, passando a ter celebração litúrgica a 6 de Novembro.

Fonte: Ordem do Carmo Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira um comentário!
Por favor insira seu nome aqui