Palestra sobre "A experiência do Postulantado", ministrada pelo Frei João Paulo, O.Carm.
COMPARTILHE:
  •  
  •  
  •  
  •  

Acontece neste final de semana a Convivência Vocacional da Província Carmelitana de Santo Elias. O encontro, que teve início na noite de quinta-feira (30/11) e será encerrado com o almoço no domingo (03/12), está sendo realizado no Convento do Carmo, no bairro Bela Vista, em São Paulo (SP). Participam 14 jovens vocacionados.

Na programação, orações da Liturgia das Horas, Missa, Adoração ao Santíssimo Sacramento, palestras de formação sobre o carisma carmelitano e o caminho de formação na Ordem do Carmo, e convivência.

A missa na sexta-feira (01/12) foi presidida pelo Prior Provincial, Frei Evaldo Xavier Gomes, O.Carm. Na ocasião, Frei João Paulo Pereira Moraes, O.Carm., foi instituído no Ministério de Acólito.

O trabalho como via de santidade

Durante a Convivência Vocacional, foi proposto aos participantes um momento de limpeza do Claustro, para que pudessem se sentir integrados à vida conventual, que possui como parte constituinte de seu estilo de vida, além da contemplação, o trabalho e o cuidado com a casa em comum.

O Carmelita deve encontrar Cristo em todos os momentos, também no trabalho. Santa Teresa D’Ávila diz que é preciso “fazer a experiência de Jesus em meio às panelas”. A vivência do trabalho está descrita na Regra do Carmo, no parágrafo 20: “Deveis fazer algum trabalho, para que o Diabo vos encontre constantemente ocupados e assim não encontre nenhuma entrada nas vossas vidas”.

Estar sempre a serviço, dos irmãos e de Deus, é uma regra de vida para os que vivem o carisma carmelitano. Com o trabalho diário os frades aprendem não só sobre o cuidado da casa comum, mas também sobre o serviço simples e humilde a todos. E como diz a Regra 20, mantém ocupado o carmelita com as tarefas de Deus, não dando espaços para o Diabo. O trabalho é um santo e bom caminho.

Testemunhos

Para Lucas Bessa Aguiar, 23 anos, natural de Brasília (DF), a Convivência Vocacional está sendo uma experiência ímpar de viver a vocação carmelitana.

“Está sendo uma experiência magnífica, desde o acolhimento até o momento presente. A estrutura do convento é algo de cativar os nossos corações. O Convento do Carmo possui uma estrutura que nos traz uma paz grandiosa, tanto pro nosso físico, quanto pro nosso espiritual. A proposta que nos foi passada é riquíssima, para vivenciarmos a espiritualidade carmelita, que nos leva a um encontro com o Nosso Senhor. Através das orações e da Santa Missa tivemos experiências maravilhosas”, testemunhou.

O mesmo sentimento é compartilhado por Samuel Antônio de Souza Oliveira, de 20 anos, morador de Angatuba (SP). Para ele, o encontro tem proporcionado a oportunidade dos vocacionados estarem “no Jardim de Nossa Senhora”, encontrando assim com a sua vocação.

“O que espero para essa convivência é… não tenho palavras para descrever, pois é um momento único. Mas o que espero é somente encontrar minha vocação, assim, me encontrando com a convicção daquilo que Deus quer para mim”, afirmou.

Confira as fotos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira um comentário!
Por favor insira seu nome aqui