Frei Carlos Mesters, O.Carm., hoje reside no Convento do Carmo, em Unaí (MG)
COMPARTILHE:
  •  
  •  
  •  
  •  

Obra reúne histórias de personagens bíblicos para os 365 dias do ano

Chegou às livrarias neste mês de dezembro o novo livro de Frei Carlos Mesters e Francisco Orofino: “Gente como nós – Os santos e as santas da Bíblia para todos os dias do ano”.

Lançada pela Editora Santuário, a obra tem como proposta levar o leitor e a conhecer, e a se surpreender, com a história dos homens e mulheres de Deus que encontramos na Bíblia, verdadeiros santos e santas. São apresentadas as histórias de 366 nomes bíblicos, para serem lidas uma por dia, durante todo o ano, contando com o 29 de fevereiro nos anos bissextos.

“Para estudar a Bíblia podemos começar por estudar os temas, os livros, a história. Assim como para conhecer o Brasil podemos percorrer as histórias, os movimentos culturais, as cidades, ou podemos simplesmente sentar na praça e conversar com as pessoas. Todas as formas são boas. Quando pensamos em escrever esse livro, pensamos em levar o leitor a conhecer a Bíblia através das personagens que aparecem nos textos dos seus livros. Uma para cada dia do ano, para que no final de 12 meses a pessoa possa ter conhecido 365 pessoas bíblicas“, explicou Frei Carlos.

Este conhecimento não é mera curiosidade, mas uma forma de reflexão acerca da história da salvação da humanidade. Mas poderíamos chamar Abraão, Moisés e Jacó de santos? Frei Carlos responde: “São Paulo ao se referir aos cristãos, a todos os que passavam pelo Batismo, os chamava de santos. Porque a santidade não é nossa, é de Deus. Então, quanto mais perto chegamos de Deus, mais santos nos tornamos”.

Francisco Orofino completa: “A gente quis ressaltar que a santidade, o espírito de Deus, atinge a todos, cada um da sua maneira, e cada um responde na sua maneira. Segundo a Bíblia, a Revelação de Deus se faz através da vocação humana. Toda vocação humana é uma resposta de Deus ao grito de alguém. Sabemos que o relato fundamental das vocações é a vocação de Moisés. Deus chama Moisés não por causa de Moisés, mas porque o povo está gritando no Egito. Cada vez que surge um grito no meio do povo Deus suscita alguém. Então, na Bíblia nenhuma vocação se repete e toda pessoa ao responder a sua vocação entra num processo de santidade”.

Francisco Orofino e Frei Carlos Mesters

E é neste sentido que os autores esperam que a leitura dos textos sobre as personagens bíblicas ajude as pessoas a se questionarem acerca de sua missão hoje no mundo, para que o rosto de Deus seja conhecido pela humanidade neste tempo histórico.

“Esperamos que cada um se questione: ‘qual a minha vocação e qual a minha maneira de responder a minha vocação? Como eu revelo o rosto de Deus naquilo que eu faço? Como estou me santificando?’ Nós acreditamos na comunhão dos santos, ou seja, a construção da comunhão completa com Deus se faz na participação de cada pessoa, a partir mesmo de sua pequena contribuição. Tem aqueles que dão grande contribuição, como Moisés, como Davi, como Maria, mas há outros que dão pequenas contribuições, como Trifena e Trifosa. Nós fomos buscar na Bíblia todas as possíveis vocações à santidade, onde cada pessoa, cumprindo a sua pequena missão, revela o rosto de Deus. O rosto de Deus na verdade é o somatório da vida de todos os santos e santas existentes no mundo inteiro”, completou o teólogo.

Saiba como adquirir o livro AQUI