COMPARTILHE:
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Dia 2 de fevereiro a Igreja celebra a festa da Apresentação de Jesus ao Templo e o Dia Mundial da Vida Consagrada.

Na festa da Apresentação de Jesus ao Templo, Dia Mundial da Vida Consagrada, o Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica,Cardeal João Braz de Aviz, concedeu uma entrevista ao “Vatican News” em que manifesta gratidão aos consagrados e analisa suas principais dificuldades.

“O que nós sentimos é uma enorme gratidão à vida consagrada do mundo inteiro. Encontrar essas pessoas cuja única razão de existir é realmente Deus e a Igreja, isso deixa a gente muito feliz. Nesses dias, vai a nossa oração a cada consagrado, a cada pessoa que está buscando ser fiel à sua vocação, apesar das dificuldades”, disse.

O Cardeal brasileiro exorta os consagrados a “aguentar firme, aprofundar e remover os obstáculos, saber que há uma estrada de felicidade profunda, que não há outra igual neste mundo”.

Quanto aos ensinamentos do Papa Francisco à vida consagrada, Dom João destaca o “olhar de Jesus sobre a pessoa”.

“Jesus olha e a pessoa entende que Ele chama. Isso é único, é uma relação entre Cristo e nós, entre Deus e nós. É entrar no mistério da pessoa de Jesus. Isso não podemos perder.”

“Nós não somos feitos para conservar estruturas, para defender tradições do passado, para ter muito dinheiro, a nossa razão de ser é esse chamado, que depois é um envio para a missão. Essa é uma das palavras que o Papa insiste muito.”

Todavia, para o Prefeito da Congregação, hoje um dos principais desafios da vida consagrada é perseverar nesse chamado.

“No chamado que a pessoa tem, ela quer ser feliz. É um diferencial da cultura do jovem hoje. O jovem quer ser feliz, então escolhe as coisas para ser feliz”, afirma, recordando que por outro lado este desejo comporta escolhas efêmeras, não definitivas.

Fonte: Vatican News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira um comentário!
Por favor insira seu nome aqui