Emoção marca visita de Ana Capaldi e do Cônsul Britâncio à São Martinho

Crianças e adolescentes da São Martinho emocionaram Ana Capaldi e o Cônsul Geral Britânico no Rio de Janeiro, Sr. Simon Wood, na manhã de quinta-feira, dia 10 de maio.O encontro aconteceu na unidade de Vicente de Carvalho, onde acontecem turmas do Eixo Educagente e do Centro de Música Jim Capaldi.

 

A viúva do músico Jim Capaldi e o Sr. Wood chegaram à instituição logo no início da manhã e tiveram uma experiência transformadora. Logo que chegaram foram acolhidos pela coordenação do Centro Socioeducativo e a equipe pedagógica. Depois de ouvirem de ouvirem como cada Eixo da Associação Beneficente São Martinho atua, assistiram apresentações dos jovens que participam das oficinas do Centro de Música Jim Capaldi.

O projeto de musicalização, que conta com atividades de canto, cavaquinho, percussão, violão e prática de conjunto, para crianças e jovens de sete a 17 anos, foi o motivo que levou Ana Capaldi ao local nesse dia. Como benfeitora desse projeto, que leva o nome do seu esposo falecido, ela visita periodicamente a SM. O centro de música foi criado em 2009 com o apoio da viúva do compositor e baterista da banda de rock inglesa Traffic. A oficina é uma homenagem ao músico, por isso carrega o nome de Jim Capaldi. Os alunos beneficiados pelo projeto são moradores das redondezas de Vicente de Carvalho.

Ana enxerga o projeto como um suporte de amor, carinho e educação para esses jovens. No último ano, foram contabilizados 203 beneficiários nas atividades.

“Estou muito inspirada e feliz. A luta lá fora para conseguir financiamento está cada vez mais difícil. Mas quando venho aqui, eu fico com mais fé e esperança de que tudo vai continuar. O meu marido era músico inglês. Então, tiveram muitos músicos que colaboraram, como o George Harrison e George Michael para esta parceria social. A minha ligação com a São Martinho tem uma conexão forte com a Inglaterra”, declarou.

Ana Capaldi (ao centro) enxerga o projeto como um suporte de amor, carinho e educação para esses jovens

Cônsul se encanta com a beleza dos projetos da São Martinho

A parceria da São Martinho com o Reino Unido já é antiga. Em 1991, a Princesa Diana de Gales esteve visitando a unidade socioeducativa da Lapa. Esse encontro lançou o nome da Instituição para além das fronteiras do Brasil.

A partir dessa visita do Cônsul Britânico, a parceria da Associação Beneficente com o Reino Unido ficou ainda mais sólida. Durante o encontro, ele deixou os protocolos de lado e interagiu com a garotada, se arriscou até a jogar capoeira. Além da musicalidade, ele também pôde conhecer outras atividades da Instituição, como capoeira, judô, gastronomia e as aulas do Curso de Formação Básica para os adolescentes.

“Gostei muito da chance de encontrar esses meninos e meninas. A São Martinho desenvolve um trabalho muito importante, que é desafiar os jovens a desenvolverem habilidades para atividades que eles não podem praticar fora daqui e depois se preparar para o mercado de trabalho. Como Cônsul, eu quero continuar a apoiar a São Martinho”, afirmou.

Ana Marcia Machado, coordenadora do Educagente, eixo da São Martinho responsável pelas atividades, explicou que a Instituição trabalha com fortalecimento de vínculos, e nesta metodologia os responsáveis pelas crianças são parceiros na transformação diária. Por isso, as oficinas vão muito além das atividades realizadas.

“Queremos que eles percebam que o importante não é o lugar que eles moram. Mas sim, o objetivo de vida. Durante as três horas que essas crianças passam aqui, nós conseguimos perceber a diferença enorme só pelos gestos deles”, ressaltou.

A Associação Beneficente São Martinho é uma obra social da Província Carmelitana de Santo Elias. Há mais de 30 anos, é referência na transformação de vidas e tem como missão contribuir para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em situação de rua ou residentes em comunidades e ocupações urbanas.

Fonte: São Martinho
Fotos: Gustavo de Oliveira