Vocacional São Paulo: um caminho para a felicidade

 

No último final de semana, de 2 a 4 de novembro, a Promoção Vocacional, da Província Carmelitana de Santo Elias, realizou mais um encontro vocacional em São Paulo. Na ocasião, os vocacionados ouviram sobre a história da Província e sobre as etapas de formação: postulantado, noviciado e juniorato, além da Teologia dos Votos.

Como nos encontros anteriores, os jovens puderam fazer a experiência da vivência do carisma carmelita, com a celebração da Santa Missa, fortes momentos de oração, Adoração ao Santíssimo Sacramento, convivência e partilha de vida.

Dom e Missão da Ordem

“Em Jesus Cristo, Filho do Pai e ‘primogênito de toda criação’ vivemos uma nova maneira de união com Deus e com o próximo e, assim, tornamo-nos partícipes da missão do Verbo Encarnado neste mundo e formamos a Igreja, que é em Cristo ‘como que o sacramento ou sinal, o instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o género humano’.

Vivendo no obséquio de Jesus Cristo e abraçando o seu Evangelho como norma suprema da nossa vida, tendemos, na força do seu Espírito, que distribui os Seus dons como quer, para um mútuo serviço entre nós e para com os outros homens. Cooperamos, assim, para que se realize neste mundo o desígnio de Deus, que quer reunir todos no Povo Santo.

Entre os dons do Espírito encontra-se também a vida segundo o Evangelho, que professa-mos como religiosos, chamados que somos por Cristo para viver e propagar a Sua força transformadora e libertadora, bem como a própria vida evangélica, de modo apropriado, eficaz e actual.

Esta vida caracteriza-se por uma busca intensa de Deus na adesão total a Cristo, que se manifesta pela vida fraterna e o zelo apostólico.

Tal vocação traz consigo a plena aceitação das condições que Cristo pede àqueles que querem segui-Lo neste gênero de vida, quais sejam: a aceitação da vontade de Deus, como participação na obediência de Cristo; a vida pobre e de comunhão de bens, como expressão da nossa união em Cristo e da recíproca união evangélica com os irmãos; e, enfim, a castidade consagrada, como expressão do amor para com Deus e para com os irmãos.”

(Retirado das Constituições da Ordem dos irmãos da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo, Capítulo I – Dom e missão da Ordem)