Brasil será consagrado aos Corações de Jesus e de Maria

No Domingo da Páscoa e da Ressurreição do Senhor, dia 12 de abril, às 19h, o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, irá renovar a consagração do Brasil ao Sagrado Coração de Jesus, no Santuário Cristo Redentor, no Corcovado. Um pouco antes, ele irá sobrevoar a cidade num helicóptero, abençoando todo o povo carioca com o Santíssimo Sacramento, pelo fim da pandemia provocada pelo coronavírus.

Pela segunda vez, Dom Orani abençoará a cidade, o Brasil e o mundo aos pés do monumento do Cristo Redentor. A última foi no dia 18 de março, quando rezou por todos os países que sofrem com a pandemia.

No ato de renovação, Dom Orani irá fazer eco à realização de seu antecessor, o terceiro arcebispo do Rio, Cardeal Sebastião Leme, ao inaugurar o monumento do Cristo Redentor, no dia 12 de outubro de 1931. Dom Orani fará a mesma oração, dando destaque a que Dom Sebastião disse no dia: “Cristo vence, Cristo reina, Cristo impera”.

Dom Orani também vai consagrar o Brasil ao Imaculado Coração de Maria. Também seu antecessor, o quarto arcebispo do Rio, Cardeal Jaime Câmara, o fez no dia 31 de maio de 1946.

“No Corcovado, vamos fazer memória ao que realizou Dom Sebastião Leme, quando inaugurou o monumento do Cristo Redentor, e fez uma oração a Cristo Rei. Muitos países também consagraram seu povo ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria. O monumento, de maneira muito especial, tem em seu corpo um coração repleto de nome de pessoas e uma capela dedicada a Maria, sob o título de Nossa Senhora Aparecida. Faremos, no Domingo de Páscoa, essa consagração, pedindo que os corações de Jesus e Maria possam, ainda mais, acolher todas as pessoas do nosso país, defendendo-as dos males presentes, consolando as famílias e dando forças a todos nós neste momento que vivemos”, disse Dom Orani.

Oração proferida por Dom Sebastião Leme na inauguração do monumento do Cristo Redentor, preparada pela carmelita descalça, Madre Maria José de Jesus, hoje em processo de beatificação

“Senhor Jesus, Redentor nosso, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, que sois para o mundo a única fonte de luz, de paz, de progresso e de felicidade.

Ó Salvador, que nos remistes com o sacrifício da vossa vida, eis aos vossos pés, representando o Brasil, a Terra de Santa Cruz, que se consagra solenemente a vosso Coração Sacratíssimo e vos reconhece, para sempre, por seu único Rei e Senhor.

Vós, que esculpistes no céu brasileiro a vossa cruz, de onde jamais poderá ser apagada, aceitai e abençoai esta imagem, que será entre nós o símbolo da nossa fé que reina em nosso espírito, de vosso amor que reina em nossos corações.

Oh! Reinai, Senhor Jesus, reinai sobre a nossa pátria! Queremos que o Brasil viva e prospere sob vossos olhares; queremos que o nosso povo seja sempre iluminado pela verdade do vosso Evangelho.

Reinai, ó Cristo-Rei; reinai ó Cristo Redentor! Ser brasileiro seja crer em Jesus Cristo, amar a Jesus Cristo!…

E esta sagrada imagem seja o símbolo do vosso domínio, do vosso amparo, da vossa predileção, da vossa bênção, que paire sobre o Brasil e sobre os brasileiros, como penhor de que – tendo sido vossos na terra – vossos serão eternamente no céu. Amém.”

Celam convoca à Consagração da América Latina e Caribe a Nossa Senhora de Guadalupe

O Conselho Episcopal Latino- Americano (Celam) convida os fiéis a um ato de consagração da América Latina e do Caribe a Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América, “para pedir-lhe a saúde e o fim da pandemia, colocando-nos sob seu olhar amoroso nestes momentos difíceis, em que Ela pode abrir-nos as portas da esperança”. Momento difícil causado pela pandemia da Covid-19, que exige dos pastores “ver e ouvir as aflições de nossos povos”.

O ato será realizado no Domingo de Páscoa, 12 de abril, ao meio-dia (horário de Cidade do México), direto da Basílica Nacional do México. No Brasil, será 14h (horário de Brasília).

O comunicado do Celam, com o apoio dos bispos do México, convida todos os países da América Latina e do Caribe a participarem deste evento através das plataformas digitais e de outros meios de comunicação.

A nota explica que como sinal de união continental, as catedrais e templos de cada país, dioceses e paróquias tocarão 12 badaladas no começo do Terço Missionário oferecido pela saúde das pessoas dos cinco continentes. A oração recordará lugar onde Francisco rezou, em 2016, pedindo a Virgem de Guadalupe pelo mundo inteiro.

Carlos Moioli

Fotos: Gustavo de Oliveira / Reprodução / Vatican News