Cardeal Odilo Scherer celebra Dia da Vida Consagrada na Basílica do Carmo

 

A Basílica Nossa Senhora do Carmo, em São Paulo, recebeu o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, no dia 2 de fevereiro, festa litúrgica da Apresentação do Senhor e data em que a Igreja celebra o Dia Mundial da Vida Consagrada. Dom Odilo presidiu uma missa com a participação dos religiosos e religiosas que vivem e atuam na Arquidiocese de São Paulo.

A Eucaristia foi concelebrada pelos bispos auxiliares de São Paulo, Dom Eduardo Vieira dos Santos, Dom Jorge Pierozan e Dom Ângelo Ademir Mezzari, este último Bispo Referencial para a Vida Consagrada, na Arquidiocese; e, também, pelo Monsenhor Carlos Silva, nomeado Bispo Auxiliar de São Paulo, que receberá a ordenação episcopal no próximo dia 13. Concelebraram, ainda: o Prior Provincial da Província Carmelitana de Santo Elias, Frei Adailson Quintino dos Santos, O.Carm.; o Frei Thiago Borges, O.Carm., e o Coordenador Regional da CRB-SP, Padre Rubens Pedro Cabral.

“Os consagrados a Deus nos diversos carismas da Vida Religiosa Consagrada têm a missão especial de fazer resplandecer a luz de Cristo e do Evangelho no mundo, através de sua forma de vida e do testemunho de sua ação”, escreveu o arcebispo na carta convite que enviou  a todos os religiosos.

Esse, também, foi o direcionamento de sua homilia:

“O sentido da vida consagrada é uma bênção nas suas múltiplas expressões, na pregação do Evangelho, muitas vezes sem palavras, tão necessária na atualidade. Carismas que se renovam segundo as necessidades do tempo e pelo sopro do Espírito Santo”, afirmou.

Ao final da Santa Missa, o coordenador regional da CRB-SP, fez uma saudação a todos os religiosos, na qual afirmou que em meio a tantas dificuldades e desafios, a vida consagrada continua a construir o bem comum, através das instituições que administram, tais como escolas, hospitais, paróquias, creches e tantas outras. “A criatividade de iniciativas marca uma presença anunciadora da possibilidade de uma realidade mais humana, reconstruindo e regenerando vidas, para que o Reino de Deus se torne mais visível”, pontuou.

*Da Redação, com informações de Fernando Geronazzo/ Arquidiocese de São Paulo

Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO