Carisma Carmelitano

Carisma-Carmelitano-destaque

“O PRINCIPAL OBJETIVO DA ORDEM DO CARMELO É AMAR A DEUS E VIVER NA PRESENÇA DELE. A ESTE OBJETIVO CONDUZEM O SILÊNCIO, A SOLIDÃO, O RETIRO E O AFASTAMENTO DAS COISAS MUNDANAS, A ORAÇÃO CONTÍNUA E A MEDITAÇÃO DAS VERDADES ETERNAS.” (Constituições Ecarm)

O Carisma

O Carmelo centra-se em Jesus Cristo, a quem nós seguimos e nos empenhamos em servir. Os grandes modelos da nossa forma de vida são a Virgem Maria e o Profeta Elias. O valor central do carisma carmelita é a contemplação entendida como uma íntima relação com Deus em Jesus Cristo, que transborda numa vida de oração e fraternidade, na qual procuramos servir o nosso próximo conforme os nossos dons particulares e nossa vocação.

ORAÇÃO

O coração do carisma carmelita é a oração e a contemplação. A contemplação começa quando nos entregamos a Deus, qualquer que seja o modo que Ele escolha para aproximar-se de nós. É uma atitude de abertura a Ele, cuja presença encontramos em toda parte. Assim, o objetivo da vida carmelita é a união com Deus. É uma experiência transformante, pois ao nos deixarmos preencher com o seu amor nos esvaziamos de nossos modos humanos limitados e imperfeitos de pensar, amar e agir, transformando-os em modos divinos. Dedicamo-nos diariamente à escuta orante da Palavra do Senhor. A qualidade da nossa oração determina a qualidade da nossa vida fraterna e do nosso serviço no meio do povo de Deus.

FRATERNIDADE

Os carmelitas procuram formar comunidades onde cada pessoa se sinta aceita e valorizada não por aquilo que possa fazer, mas simplesmente por aquilo que é. Esse tipo de comunidade é em si mesma um testemunho de que o amor de Cristo pode quebrar as barreiras construídas pelos homens e que é possível para pessoas de diferentes culturas e nacionalidades viverem juntas, em paz e harmonia. Os carmelitas também estão conscientes de formar uma fraternidade internacional presente em diversos países do mundo.

SERVIÇOS

A saída do Monte Carmelo inseriu os carmelitas no meio do povo. A partir dessa nova situação passaram a servir a Igreja, povo de Deus, de acordo com a realidade. Deste modo, muitos carmelitas trabalham em paróquias, escolas, universidades, hospitais, penitenciárias e etc. 

 

*Fonte: Revista “Os Carmelitas” do Centro Internacional de Informação da Ordem do Carmo (CITOC) – Roma – Itália. Autor: Pe. Josepb Chalmers

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on print