Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Comunidade Santa Teresa Benedita da Cruz celebra o dia dedicado ao beato Padre Eustáquio

No dia 30 de agosto, a comunidade Santa Teresa Benedita da Cruz esteve presente na celebração do dia dedicado ao beato Padre Eustáquio na capital Mineira.
Durante todo dia milhares de fiéis passaram pelo Santuário da Saúde e da Paz para prestar as homenagens a este santo homem que passou tão pouco tempo em Belo Horizonte, mas deixou um verdadeiro legado de santidade e de amor a Deus.

Humberto van Lieshout, mais tarde conhecido como Padre Eustáquio, nasceu no dia 3 de novembro de 1890, em Aarle Rixtel, na Holanda. Em 1913, ingressou na Congregação dos Sagrados Corações e, no dia 10 de agosto de 1919, foi ordenado sacerdote.

Foi enviado como missionário,em 1924, na Espanha e, no ano seguinte, no Rio de Janeiro, Brasil. Em 1925, assumiu, com outros missionários, a pastoral do Santuário da Abadia de Água Suja e outras paróquias de Diocese de Uberaba, e atendimento a outras comunidades. Em 26 de março de 1926, foi nomeado Reitor do Santuário Nossa Senhora da Abadia e Conselheiro da Congregação dos Sagrados Corações no Brasil.
Em 9 de setembro de 1942, Juscelino Kubitscheck, então Prefeito da Capital, beneficiado por milagre de Padre Eustáquio, doou um terreno, onde foi construída a Igreja dos Sagrados Corações, cuja pedra fundamental foi benzida por Dom Cabral. Padre Eustáquio assim se expressou: “Não verei o fim da guerra. Comecei a igreja, mas não a terminarei”.

Em 23 de agosto, após celebrar a missa – durante o retiro que pregava às alunas do Colégio Sagrado Coração de Jesus, em Belo Horizonte – sentiu-se desfalecer. O diagnóstico do médicos acusou um tipo de tifo causado por uma picada de carapato, vindo a falecer no dia 30 de agosto.

Padre Eustáquio dizia que sua vocação era “amar e fazer amar a Deus”. Após o reconhecimento de sua vida e de seus milagres, por parte da Santa Sé, Padre Eustáquio foi beatificado em Belo Horizonte, Brasil, pelo Cardeal José Saraiva Martins, a 15 de junho do ano 2006.