Estudo aponta que quase metade das famílias com crianças menores de 5 anos passa por insegurança alimentar

O Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição, coordenado pela UFRJ, aponta que 47% das famílias que possuem crianças de até cinco anos de idade sofrem algum grau de insegurança alimentar. Além disso, 14,2% das crianças dessa faixa etária possuem deficiência de alguma vitamina ou mineral. Tal estudo foi realizado entre fevereiro de 2019 e março de 2020.

Com o período de pandemia e toda situação agravante que se instaurou no país, esse quadro tende a ser muito mais grave. uma parcela considerável da população está desempregada e o custo dos alimentos têm aumentado de forma considerável. Tudo isso dificultando o exercício do direito básico a uma alimentação adequada.

O resultado do estudo sobre alimentação e a nutrição das crianças é reflexo da realidade vivida por cada uma.

Esta é marcada pelas desigualdades econômicas, sociais e até raciais, como no caso da deficiência de vitamina B12.  Em todo o Brasil, 14% das crianças menores de cinco anos têm falta desta vitamina no organismo.

A vitamina B12 é considerada importante para a manutenção do sistema nervoso. Sendo encontrada exclusivamente em alimentos de origem animal, principalmente a carne, que tem se tornado cada vez menos comum no prato da parcela mais pobre da população devido às sucessivas altas no preço.

A São Martinho trabalha diariamente para que a fome seja menos presente na vida de pessoas que vivem situações vulneráveis. Realizamos com frequência ações de distribuição de alimentos, buscando garantir sua dignidade e direitos básicos.

Para nos ajudar nessa luta, contribua com sua doação!