Papa Francisco: “Sem a mulher não há harmonia no mundo”

 

Hoje (08/03) é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Em homilia proferida no dia 09 de fevereiro, o Papa Francisco afirmou: “Sem a mulher não há harmonia no mundo. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela. (…) Sem ela o mundo não seria bonito, não seria harmônico”.

A dignidade da mulher e a vocação feminina na Igreja foi tema, também, de uma Carta Apostólica escrita por São João Paulo II, Mulieris Dignitatem, na qual afirmou: “Ao pensar, dizer ou fazer algo em ordem à dignidade e à vocação da mulher, não se devem separar deste horizonte o pensamento, o coração e as obras. A dignidade e a vocação de todo ser humano e a vocação que a ela corresponde encontram a sua medida definitiva na união com Deus. Maria – a mulher da Bíblia – é a expressão mais acabada desta dignidade e desta vocação”.

“No coração da Igreja, minha mãe, eu serei o Amor, assim serei tudo, assim o meu sonho será realizado.” – Santa Teresinha

Na Igreja a vocação à vida consagrada constitui um grande tesouro espiritual. O Carisma Carmelita inspirou diversas formas de vida missionária e contemplativa femininas ao longo da história.

Ir. Silvana Cristina, O.Carm., é uma monja. Ela descreve o sentido da vida de uma consagrada no mosteiro carmelita:

“A vida da monja carmelita se traduz em um desejo intenso de buscar o rosto de Deus, como ‘o único bem necessário'(Lc 10,42) Dedicamos e consumimos nossa existência na comunidade contemplativa a serviço da Igreja e da humanidade. Constantemente impulsionada à contemplação e à posse total de Deus que nos chama e nos sustenta.”

Para ela, a grande felicidade consiste em, como afirmou Santa Teresinha, ser e viver intensamente o amor de Cristo, por Cristo e em Cristo.

“Como monjas carmelitas, servimos a Deus e à humanidade na Igreja e com a Igreja. Com nossas vidas dedicadas à oração, à fraternidade e ao serviço, traduzimos a contemplação de forma muito simples: um elevar do próprio coração, recordando ao mundo de hoje a importância e a necessidade dos verdadeiros valores da vida humana espiritual”, pontuou a religiosa que vive no Mosteiro ‘Flos Carmeli’, em Jaboticabal (SP).

Nossa Senhora, Flor do Carmelo, é, segundo Ir. Silvana, o modelo de virtude, pureza e beleza a ser seguido.

“Em Nossa Senhora contemplamos o modelo perfeito de adesão a Deus mediante o afastamento do pecado e a contemplação da realidade divina. É tendo uma familiaridade com Ela que podemos compreender e viver profundamente a sua atitude de escuta e de resposta à Palavra de Deus.”

>>> Seja uma monja carmelita

“Devemos agora dirigir a nossa meditação para a virgindade e a maternidade, duas dimensões particulares na realização da personalidade feminina.

À luz do Evangelho, elas adquirem a plenitude do seu sentido e valor em Maria, que como Virgem se tornou Mãe do filho de Deus. Estas duas dimensões da vocação feminina encontraram-se nela e conjugaram-se de modo tão excepcional que, sem se excluírem, se completaram admiravelmente.” – São João Paulo II, Carta Apostólica Mulieris Dignitatem, n.17.

A todas as mulheres – mães, irmãs, filhas, religiosas, construtoras da sociedade – a Província Carmelitana de Santo Elias deseja um feliz Dia Internacional da Mulher.

Parabéns!