Prior Geral Frei Míceál O’Neill fala sobre a importância do trabalho missionário dos Carmelitas no Brasil

No mês de outubro, a Igreja celebra o mês missionário, que este ano traz como tema “Jesus Cristo é missão”, cuja inspiração bíblica é “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4,20).

Segundo a Pontifícias Obras Missionárias, da CNBB, o novo contexto da pandemia que se estende de forma prolongada, evidenciou e ampliou o sofrimento, a solidão, a pobreza e as injustiças de que tantos já padeciam, desmascarando falsas seguranças e desnudando a fragilidade humana.

Por isso, motivados pela Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Missões, a Campanha Missionária de 2021 destaca o testemunho de missionários e missionárias da compaixão e da esperança.

“Neste tempo de pandemia, perante a tentação de mascarar e justificar a indiferença e a apatia em nome de um distanciamento social saudável, a missão de compaixão é urgentemente necessária por sua capacidade de fazer desse distanciamento recomendável uma oportunidade de encontro, cuidado e promoção”, disse o Papa Francisco.

A Ordem do Carmo vive de forma concreta esta dimensão missionária que a Igreja convida. A Ordem do Carmo foi uma das primeiras ordens a chegar em terras brasileiras, por volta de 1580.

Em entrevista exclusiva, o Prior Geral Frei Míceál O’Neill, O. Carm, fala sobre a missão dos Carmelitas no Brasil.

1) Qual a importância do trabalho missionário dos Carmelitas no Brasil?  

No primeiro dia do mês missionário, celebramos a festa de Santa Teresinha do Menino Jesus, Padroeira da missão da Igreja. Com esta santa carmelita aprendemos que a nossa missão é a salvação das almas, que ela entendeu como o trabalho de ajudar as pessoas a conhecer o amor que Deus tem por elas. Esse é o primeiro ponto.

O segundo ponto é que os Carmelitas são pessoas da Palavra, que é a nossa oração e a oração que ensinamos ao povo e compartilhamos com o povo.  Conhecer a Bíblia e rezar com ela é fundamental para o trabalho missionário da Família Carmelita.

O terceiro ponto é que os Carmelitas são pessoas que vivem em comunidade e são construtores de comunidade entre as pessoas.

E por fim, um quarto ponto, é que a tradição e a espiritualidade carmelitas são muito importantes para o diálogo inter-religioso. Nossa busca pela verdade de Deus é algo sobre o qual podemos dialogar com cada pessoa que busca a verdade.

2) Nos tempos atuais de cultura digital, como os Carmelitas são chamados a viver a missão? 

A comunicação é uma parte muito importante de nossas vidas. Os modernos meios de comunicação, são um maravilhoso presente de Deus, fruto de um enorme progresso tecnológico. O que é importante para nós é o conteúdo da nossa comunicação e a forma como usamos esses recursos valiosos. O conteúdo tem que ser um reflexo do Evangelho, de alguma forma que garanta que a comunicação seja útil para as pessoas e não as prejudique ou destrua. Além disso, temos que reconhecer uma nova pobreza no mundo. Nem todos têm acesso aos modernos meios de comunicação. Não podemos presumir que todos tenham acesso à internet e a falta de acesso cria agora uma nova forma de divisão no mundo. Temos que ter certeza de que as pessoas que não podem ter acesso não sejam excluídas por esse motivo de nossa comunicação.

E ele deixa uma mensagem para mensagem para toda a Família Carmelitana para este mês missionário:

Irmãs e irmãos no Carmelo. Todos os anos, no mês de outubro, celebramos a dimensão missionária da Igreja. A Igreja é fundamentalmente missionária porque Jesus Cristo é fundamentalmente missionário e por isso também o Carmelo tem tudo a ver com missão, a missão de fazer conhecer o amor de Deus por todos com quem entramos em contato. Encontramos grande inspiração para o nosso sentido de missão na história e no ensino de Santa Teresinha do Menino Jesus, e no trabalho dos tantos missionários ao longo de nossa história, en América Latina e em muitas partes do mundo, que se deslocaram de um lugar para outro, falando sobre a palavra de Deus, construindo comunidade e lembrando as pessoas da nossa proximidade com Deus.  Este é o melhor presente que o Carmelo deve dar ao mundo, o conhecimento do amor de Deus. Os nossos grandes exemplos são Maria a Mãe de Deus e o profeta Elias. Na Família Carmelita nós ajudamos uns aos outros a descobrir cada vez mais o grande amor que Deus tem por nós e em nossa missão compartilhamos esse amor com os outros. conhecimento do amor de Deus, ajudando todos a reconhecer esse amor em suas próprias vidas. Que Deus abençoe cada um de vocês no desejo de conhecer o amor de Deus e ser verdadeiros missionários no mundo de hoje.

Rezo para que neste ano de 2021 no Mês Missionário todos sejamos renovados em nosso desejo de compartilhar o que recebemos de Deus e, assim, sermos testemunhas do grande amor que Deus tem por tudo o que Deus criou. Eternal é o amor de Deus por todo o seu povo.