Vida de oração: 3 livros escritos por santos carmelitas que podem te auxiliar

Quem já teve uma experiência com Deus normalmente tem a vida de oração tocada e transformada. O primeiro contato com Cristo já é capaz de mudar definitivamente a vida de uma pessoa. É a partir desse contato com o Senhor que muitos cristãos tiveram uma vida de oração e santidade a ponto de se tornaram santos reconhecidos pelo magistério da Igreja.

Boa parte dos santos percorreu um longo caminho que os conduziram para a intimidade com Deus, à vida de oração. Muitos deles escreveram livros que relatam seu itinerário até alcançar essas graças. Ler, meditar e conhecer a vida dessas pessoas pode ser um grande auxílio.

1 – Obras Completas de Teresa de Lisieux

As Obras Completas de Santa Teresinha do Menino Jesus são um verdadeiro relato da vida da santa e, principalmente, da espiritualidade vivida por ela. O livro é o resultado de 45 anos de trabalhos desenvolvidos pelo Pe. Francisco de Santa Maria, da Ordem dos Carmelitas Descalços (OCD), e por uma equipe de carmelitas de Lisieux. Por meio desta obra você poderá aprender que para rezar não é necessário muitas coisas.

2 – Castelo Interior de Santa Teresa d’Ávila

Um castelo dividido em várias moradas foi a comparação que Santa Teresa utilizou no século XVI para descrever os sucessivos estágios que a alma percorre no seu caminho em direção a Deus. Este livro transmite a doutrina espiritual da reformuladora do Carmelo e, ao mesmo tempo, reflete sua experiência pessoal. As sete moradas da vida interior em que se divide a obra representam as etapas da santidade que o homem tem de alcançar até chegar à perfeição.

3 – Obras completas Elisabete da Trindade 

Nascida em 18 de julho de 1880 em Avor, na França, entrou para o Carmelo pouco depois de completar 21 anos, em 1901, vindo a morrer a 9 de novembro de 1906, com apenas 27 anos de idade. Foi beatificada por João Paulo II em novembro de 1984 e sua festa litúrgica é comemorada no dia 8 de novembro. Elisabete foi uma grande mística e uma profetisa silenciosa. Segundo ela, “Deus é plenitude, é perfeição” e o ideal humano é ser “um hino de louvor à Trindade que habita no céu da alma”. E constatava: “Nossa alma é habitada por Deus: eis, entre todos, o mais azul dos países”. E seu mais conhecido pensamento: “Uma alma que se eleva, eleva o mundo”. Por sua força espiritual e pela atualidade de sua mística, este livro fala das obras completas.